O Natal Passado

O Natal já foi – mas não tinha como não escrever algo aqui… Assim que este é um post bastante pessoal e nada a ver com viagem – mas prá mim é muito mais importante. 

INFÂNCIA

Quando era criança, as férias eram sempre no sítio de meus avós, pais de minha mãe. Além do sítio propriamente, com bastante espaço para 2 crianças (eu e meu irmão) brincarmos bastante no meio das vacas, cavalos, plantações… tínhamos minhas primas, que também iam de Curitiba para o sitio, que fica no interior de São Paulo. Elas tem mais ou menos nossa idade, então os 4 primos se reunindo era dos melhores momentos do ano – e com aquele espaço que parecia gigantesco, era uma festa. No Natal então… magia pura.

Na noite do dia 24 nós íamos para nossa igreja, elas para a delas, e depois era aquela reunião com ceia gigantesca, um monte de gente reunida, troca de presentes… – sim, só aqueles presentes mais ou menos, mas prá gente era tudo festa! Foi sem dúvida uma infância muito boa, marcada por estes momentos sempre muito esperados com tios, avós maravilhosos e primas queridas demais.

ADOLESCÊNCIA

Mas a vida acontece: envelhecemos, uma prima casou, os encontros já eram só no fim do ano, não mais em Julho – até que entre o Natal e Ano Novo de 94 (ou 95) minha vó faleceu – depois disto, logicamente tudo mudou: meu avô mudou para a cidade, numa casa suficiente para ele, e os natais eram mais minha familia num ano, as primas no outro, depois só meus pais, e assim seguindo por um tempo. A última reunião com todos foi quando fomos a Curitiba (cidade que, graças ao pessoal de lá, aprendi a gostar demais)

Alguns anos depois, minha prima mais nova provou que mulheres realmente amadurecem mais cedo e também se casou. Já ali dava para ver o tempo passando: O filho da Kelly tinha deixado de ser um bebê e já falava e corria (porque criança não anda, corre!) Mais uma vez, uma festa maravilhosa, revendo gente querida – o que talvez ninguém ali imaginava é que seria a última reunião completa.

ADULTO

E mais uma vez: “Life happens”.  Como é infelizmente normal, fomos perdendo contato – como é do jeito das mulheres, de vez em quando minha mãe comentava que conversou com uma das meninas, sempre dizendo como estavam. E assim, o tempo foi passando: eu me casei, a Kenia também teve filho, e assim seguimos.

Até que no meio do ano passado, alguém finalmente tomou a iniciativa – e só posso agradecer demais ao Carlinhos (marido da Kênia, que só tinha visto 2 vezes na vida e já era gente boa semais) por ter resolvido isto. Assim, em algum momento do ano começaram a ver da gente se reunir. Claro que adoramos a ideia 🙂  Finalmente, depois de mais de 10 anos, veio todo mundo de Curitiba prá cá – minhas primas, maridos e filhos – e também meu avô e tio (a tia a gente revê outro dia, mas falamos um pouco pela net).

REUNINDO

Não há nada mais gostoso do que rever pessoas amadas, e o Natal é o melhor momento para isto. Foram 4 dias maravilhosos…. Sim, choveu demais aquele Natal e TODAS as tentativas de passeio foram um desastre: Parque Vila Lobos choveu tanto que ficamos todos ensopados. Ibirapuera, também foi só chuva. Av. Paulista foram uns 90 minutos em congestionamento até desistir.  Mas o que importa mesmo foi o reencontro.

Sou daqueles que fica melancólico esta época do ano – sem nem saber muito bem o porque. Mas estes 4 dias do Natal de 2009 melancolia é algo que não passou em momento algum, muito pelo contrário. Relembrar as bagunças, as brigas, os roubos de doce – meu tio vendia… (e outras cositas), as histórias da minha avó – o bom humor sempre maravilhoso de meu avô, já com mais de 80 anos. Tudo contruibuiu para um Natal inesquecível.

Lógico que marcamos para voltar lá este ano, mas trabalhamos dia 24 (e também 31), então não teve jeito. Ano que vem será ainda pior, então se não voltarmos em algum feriado nos próximos 2 anos, só em 2012 (se o mundo não acabar, claro rsrs). Só o que sei é que desde o Natal passado, mal posso esperar para reencontrar este pessoal que tanto bem faz em nossa vida!

Meninas (e maridos, filhos, vô, tio, tia…) este é para vocês. O Natal aqui foi bem gosto, com a família reunida – e podem ter certeza que vocês foram todos lembrados. Um beijão, e espero que tenham tido um dia maravilhoso.

E claro: desejo muito que todos tenham tido um ótimo natal – mesmo que você não acredite em Deus (eu acredito), ou até se não comemora o dia, espero sinceramente que tenha conseguido aproveitar para rever pessoas queridas – pois isto sim é o mais importante.

Boas festas!

Anúncios

6 Respostas

  1. Putz, de cavalo lembro de ter tombado uma charrete uma vez huaaaa, Não entendo até hoje como vcs gostavam tanto de cavalo, tá doida hehehe
    Sem dúvida, falou tudo: tivemos uma infancia muito feliz. E os clubes… realmente era uma delícia! O tempo bom 🙂
    Vamos ver como vai ser este ano… já tá na hora da gente ir prá Curitiba mesmo!

    Beijão e um ótimo 2011 prá vocês!

  2. Certamente PRIMO QUERIDO!!!… nossos encontros de Julho, natal e ano novo foram fantásticos no sítio de nossos maravilhosos avós!!! sinto muitas saudadessss e agradeço a DEUS pela oportunidade de termos nos encontrado novamente em 2009 (desta vez aí em Sao Paulo!)…bem, o Robson me avisou do seu texto e acabei de lê-lo… assim vc me faz chorar… lembra daquela foto de nós quatro(eu, vc, a Kenia e o Alessandro) brincando no barro… parece que foi em 85 ou 86 e aquela foto que tiramos juntos novamente (23 anos depois!) em 2009, acho que ai no ibirapuera… que tal vc postar as duas ai no seu blog!! Primo, amei seu texto… quero que saiba que são pessoas preciosas pra mim, sempre serão… pelas situacoes da vida, por muito tempo fiquei mais distante, precisamos assim que possível nos encontrar novamente… quem sabe aqui em curitiba, nao e mesmo!… so fico um pouquinho constrangida em recebe-los em minha casa, pois é pequena e meu desejo é que fiquem bem confortaveis, no minimo como fiquei na casa da tia Ivany…rsrsrs … bem , mas a gente da um jeitinho… o que importa e podermos passar dias maravilhosos novamente, por favor… vc que é expert” em planejar bem uma viagem, inclua Curitiba no roteiro !!!! veja algumas datas que possam e nos avisem, para combinarmos… abração querido!

    • Pior que eu procurei as fotos, viu… aquela cheia de barro é perfeita prá ilustrar 🙂
      Mas não consegui achar, e por causa disso quase nem escrevi – mas achei que valia mesmo sem as fotos… sei lá: fim do natal, estava meio emotivo hehe

      E nem fala da casa, que vc viu muito bem a minha – se tivessem ficado nela, ia ter que dormir gente na sacada 😛 então jeito se dá para tudo. Vamos ver que talvez tenha umas mudanças ano que vem que pode ajudar a gente a passar aí mais cedo que o esperado.
      beijão, e um ótimo 2011!

      • Puxa, demorei um pouco mais para ler o texto, mais estou aqui com um nó na gargante e meio choramingando! Voces fazem parte da minha história, acho que da melhor época da minha vida, histórias de muita diversão, de brigas, aventuras, muita bagunça e muita alegria! historia de infancia eu sinto que fui a criança que mais aproveitou as férias de todas as crianças do mundo! e voces estavam presentes em todos esses momentos. Lembram quando brincavamos de esconde esconde no meio do mato e na escuridão: voltavamos completamente sujos de lama misturado com coco de vaca! ahahhahah! nossos pais ficavam malucos nao é hehehe e as tarde inteiras no clube, comento pão com pate sei la do que na horario do almoço só pra nao voltar pra casa e perder o dia de pscina! Alex, lembra uma vez que me salvou de levar um pisão do cavalo, quando estavamos andando de charrete eu achoque fui abrir a porteira e tropecei e cai embaixo do cavalo ai voce segurou as redeas com tudo por pouco eu nao fui um pouco que esmagada hahah, Foi maravilhoso poder velos no ultimo natal! e com certeza precisamos nos ver novamente, nada de deixar passar 10 anos de novo! Acho 2 ja ta de bom tamanho! Super abraço pra voces, tenham um Maravilhoso Ano Novo, que Deus abençoe a todos e vamos dar um jeito em 2011 de rever a todos novamente! Lugar pra ficar tem, é só vir pra Cá!

  3. a kelly não leu, mas avisei ela…aliás vcs sempre estiveram em meu coração, pode não parecer, mas lembro-me bem de vcs quando pequenos, dos seus avós que após a morte da vó Izabel e separação do ivan com a jael tudo mudou..foi dificil para todos nós….mas revê-los foi muito bom, ver que vcs mudaram pra melhor…um abraço Alex parabéns por este texto!

    • Nem fala… lembro bem da farra que a gente fazia naquele quarto grande lá no sítio!
      Zona completa hehehe. Nem falei da separação, mas mesmo só ‘ouvindo falar’ foi complicado – prá vocês então…
      Abração, e um grande 2011 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: