Kutna Hora

Como já comentei, depois de 3 dias em Praga estava na hora de uma saída pelas redondezas, que me gera outro post grandinho 😉

Kutná Hora é uma cidadezinha pequena que no seculo 14 já foi a 2ª mais importante de região da Boemia (atrás apenas de Praga) e que hoje é mais conhecida pelo seu ponto turístico macabro – o Ossuário de Sedlec. Para chegar lá, há diversos ônibus e também trem. A saida é da Hlavni Nadrazi station(a mesma que vc chegou de Viena) e há trens quase de hora em hora. Não se assuste, a estação em Kutna é bem denotada mesmo!

Por incrível que pareça, estação de Kutna Hora

SEDLEC OSSUARY

Lá chegando, pegue  o ônibus que passa quase em frente da Estação, e peça para descer no Ossuário! O ponto é pertinho e só precisa subir um pouco, seguindo a direita para você chegar num pequeno cemitério e uma igrejinha – este é um lugar que desperta um sentimento de estupefação, de desentendimento por alguém ter feito aquilo, e também de maravilha por tanta arte sendo criada a partir de esqueletos humanos.
Diz a história que estes ossos são de vítimas da Peste do século 14 e de guerras Hussitas no século 15. Ambas tiveram milhares de mortos, enterrados em tumbas com muita gente, somando 40 mil pessoas; conforme se desenvolveu a cidade, os ossos foram reaparecendo. Monges locais tiveram a ideia de usar estes ossos para algo – e daí surgiu este Ossuário. O que querem passar é que não importa se rico ou pobre, gente comum ou importante: ao final todos somos esquecidos e viramos nada.

As montanhas de caveiras e os candelabros centrais (onde há pelo menos 1 de cada osso do corpo) são os que mais chamam a atenção.

Entrando no Ossuário

É muito macabro, e muito interessante…

Ao menos 1 de cada osso nosso para ornamentar esta peça no centro

Para aí caminhamos todos…

A entrada é barata e vale demais a pena. Se tiver muita pressa, pode descer e pegar o próximo trem de volta que o principal já foi – e pode ter demorado menos de 15 minutos ou 1 hora, dependendo do gosto(é pequeno o lugar) – mas a meu ver o dia estava somente começando… Comprei ticket para a entrada em todos os principais lugares turisticos para ver o restante da cidade. O único que NÃO vale a pena é o de mostra no colégio jesuita, onde vc tem entrada em uma parte muito pequena do lugar – este eu digo para não comprar mesmo, mas as entradas nas outras 2 igrejas são bem bacanas.

CATHEDRAL OF ASSUMPTION OF OUR LADY

Descendo até o ponto de ônibus e atravessando a avenida, tem-se esta pequena igreja, que não havia visto informação em lugar nenhum. A catedral foi construida em 1320 e é ligada à igreja de Sedlec, que hoje é o Ossuário. A visita não vai mais que 10 ou 15 minutos e achei legal porque é diferente de todas as outras – como foi renovada há pouco, parece nova. Além do mais, ela é amarela… diferente do que estou acostumado, e muito bonita mesmo.

Esse amarelo faz ficar mais interessante…

OLD TOWN

Você pode então pegar o ônibus até o centro da cidade, ou seguir até a  Catedral de Santa Bárbara. Ou você pode fazer como eu, que perdi o ônibus e como passava outro somente em 30 minutos, fui a pé até o centro. Honestamente? A caminhada não tem nada demais, e acho que devia ter esperado o ônibus 😉
O centrinho é bonitinho, realmente lembrando muito o que a gente vê sobre cidades medievais. Aproveitei para almoçar num restaurante chinês próximo da praça central, muito bom.

Ruas do centro…

Entre o centro e a catedral, pode entrar no Silver Museum, que explora a mineração de prata, que era muito grande na região séculos atrás. Não fui, mas parece bem interessante. Depois, passa-se colégio Jesuita, que como falei está incluido no ticket que comprei, mas só dá entrada num pedaço muito pequeno – e nem me interessei em conhecer o restante, então não posso falar.

CATHEDRAL OF ST BARBARA

Saindo do Colégio, já estamos praticamente em frente (ou melhor, do lado) desta imensa catedral, que começou a ser construida em 1380 e foi completada 200 anos depois. Mas a verdade é que até eu já estava cansado de ver igrejas. Por mais bonita que seja (e alguns a comparam com a St. Vitus, do Castelo de Praga), não fiquei tanto tempo ali. O que realmente vale muito a pena é a vista que se tem desta região. Tanto ainda no colégio jesuita, quanto a partir do quintal da Catedral, a vista do vale e da cidade faz valer a pena a visita.

St. Barbara Cathedral

De vez em quando a gente aparece hehehe

Agora sim, vista desimpedida de Kutna Hora

Catedral vista de frente

Para voltar a Praga, saindo pela frente da Catedral tem umas escadas e seguindo pela direita você encontra o ponto do ônibus que te deixa no trem e dali chega-se em Praga.

RESUMO

Vale muito a pena conhecer a cidade, nem que seja somente para ir ao Ossuário – é muito diferente de qualquer coisa que já tinha visto antes, é mórbido e fascinente e ainda te faz refletir um pouco – o que mais pode-se esperar de um lugar assim? Vale a pena ir até a cidade nem que seja somente para o Ossuário!

Mas como disse: já que está ali, porque não passar mais umas horinhas? Compre o ticket, mas não precisa incluir o Colégio Jesuita se não quiser (que inclusive, é o mais caro de todos). E ao voltar a Praga, como ainda está cedo, vá para a Praça mais um pouco se divertir em Old Town, ver o relógio ou simplesmente andar sem rumo até a hora do programa noturno, que Praga é ótima para isto 😉

Voltando a Praga…

CUSTOS

Praga-Kutna Hora = 97 Kz (x2, que tem a volta -194 Czk )
Ônibus em Kutna Hora = 10 Czk (peguei 2, mas normalmente se usam 3…)
Entradas para todos os lugares = 165 Czk (50 Czk se for somente ao Ossuário)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: