Compras em Madri

Como comentei no ultimo post, o último dia de viagem teria que ser de compras. Assim que já tinha até preparado para chegar ao Outlet, o que ao final do dia percebi que foi um desperdício de tempo, já que podia ter ficado só no centro da cidade que seria mais que suficiente… E claro: ao chegar em casa ainda tomei uma bronca porque comprei tão pouca coisa… definitivamente, isto não é prá mim! Mas vamos lá:

OUTLET

Há outros outlets na região, mas pelo que li este é o mais próximo: www.lasrozasvillage.com

É fácil chegar, basta pegar metrô até a estação Atocha que tem 3 linhas que chegam lá, e pedir par ao motorista te deixar no outlot Las Rozas – são uns 30 a 40 minutos.

No outlet, principalmente um monte de lojas de roupas, mas comprei foi algum tanto de cremes (ótimas lembranças prá mulherada) e também relógio achei bom preço. Porém, não se empolgue muito, não… passei no outlet inteiro e é sem dúvida muito melhor que este de Sampa (que de outlet só tem o nome), mas não tinha lá tanta coisa que gostei assim – mas não adianta se levar muito pela minha opinião 😉

REBAJAS

Muito mais que outlet, o negócio é estar em Madri na época das Rebajas: lojas em megapromoção, com gente prá todo lado passando com sacolas e mais sacolas – Estas promoções acontecem, senão me engano, no verão e no inverno – e quem estiver por lá nesta época pode aproveitar sem medo…

O lugar que achei melhor prá isto (e já tinha percebido na primeira visita) é a Calle de Preciados – um calçadão que liga a Plaza del Sol com Callao e a Gran Via, com tudo o que a mulher pode sonhar (e vai… até alguma coisa prá gente também ;). Pode acessar o link do google e entrar na parte de ‘ver rua’ que tem ali as lojas todas… De cima prá baixo primeiro passei onde me interessava, que era a FNAC – iPad tão caro quanto o Brasil e DVDs não muito diferentes, valeu prá comprar o FIFA pro computador 🙂

Depois, o sonho de consumo da brasileirada hoje que é a Zara. Prá ter uma ideia de como funciona, são 2 ou 3 andares para mulheres, outro para crianças e meio andar prá homens – precisa falar mais? E o que aqui é caríssimo lá parecia C&A, a ponto de eu ter comprado só umas 3 peças a algo entre 10 e 15 euros cada, e depois quase apanhar em casa quando a vimos as mesmas peças por uns R$ 100,00 num shopping: “Você não sabe comprar mesmo… na próxima vez tenho que ir junto prá te ensinar” é uma frase razoável depois disto hehehehehe

Ali também tem uma H&M que lembra a Macys, com vários andares e diversos tipos de produtos diferentes. Lógico que há coisas como Swarovski e outros para mais abonados, mas destes passei um pouco longe 😉 E nisto, já era quase hora de ir embora…

PLAZA MAYOR

Desci com aquele monte de coisas até a Plaza Mayor, que para minha completa decepção tinha um palco sendo montado bem no meio dela, o que tirou quase metade do prazer que era só ficar um tempo rodando ali na região… ainda bem que tinha ido muito antes deste palco, ou não teria entendido porque esta Praça a tantos encanta e a tantos séculos – é só ver a foto prá entender o que falo 😉

Plaza Mayor meio desconfigurada...

VOLTANDO

Cheguei 3 horas antes no aeroporto, prá pegar as coisas no guarda-volumes com tempo de poder arrumar tudo, e assim que entrei no avião e vi que ia viajar com uma menina de uns 2 anos do lado, já fiquei meio fulo (ao mesmo tempo pensando nos que vão pensar igualzinho quando for filho meu hehehe).  Por sorte, a menina dormiu que foi uma beleza. O voo foi ok, e chegamos em Buenos Aires na hora, umas 6h00 da matina (era Aerolineas Argentinas….).

O voo dali prá Sampa eu tinha marcado prá 20h00, que na época a ideia de ter 1 dia inteiro prá aproveitar Buenos Aires parecia ótima, mas mais de 20 dias fora de casa fazem a gente mudar de ideia, e eu queria era mais ir prá Sampa logo – se arrependimento matasse….   Perguntei na Aerolineas se tinha como adiantar o voo, e queriam cobrar 150 dólares, então fui pro Aeroporto com o transfer (estava em Ezeiza, prá Sampa saia do Aeroparque), e lá perguntei também pro pessoal, que disse que não tinha vaga. Fui então prá fila do checkin, quando a moça viu que eu ia sair sáo a noite e perguntou se eu queria ir mais cedo.. “Mas tem vaga?” “Sim, sem problemas” – “Que horas”? “Embarque em 20 minutos” UHUUUUU Já me passou na frente no checkin, e ainda deu tempo de comprar umas caixas de Havana (ADORO!!!), que lá é metade do preço aqui de São Paulo.

Em casa, direto pro médico ver que os remédios tinham dado bom efeito e seguir prá casa!!  Acho que agora só fala um post falando de detalhes informativos de Madri e boa!

Viajar é bom demais, mas voltar também é uma delícia 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: