Madrid – Geral

Quem leu o começo da viagem sabe que Madrid vai ser prá sempre inesquecível, principalmente por causa da Copa do Mundo , com a vitória espanhola. Além da cidade em si ser maravilhosa, ainda teve este clima de festa maravilhoso – e isto foi algo que influenciou demais, de maneira muito positiva, toda a estadia. E se a chance de eu voltar para algum dos outros países não é tão grande assim, Madrid é o lugar prá onde mais temos voos, então é praticamente certo que lá eu volto algum dia – até porque meu avô era espanhol, então tenho que voltar ainda para conhecer Toleto, provavelmente com meu pai de carona…

Madrid era a cidade que menos eu estava curioso prá conhecer, mas amei o povo, a festa, enfim tudo! Só não foi perfeito por causa dos 38º graus de cada dia do verã Madrileño, mas mesmo isto se supera 😉

Hospedagem

Foram 2 as passagens na cidade, cada um num lugar diferente… No começo eu preferi ficar sozinho, e creio que achei um bom lugar. O hotel é o Marial Alcazar ii, que não tem nenhum site especifico e na época eu não consegui encontrar informações suficientes sobre ele, mas me arrisquei e gostei bastante – e agora fui procurar e achei-o até bem avaliado no Trip Advisor   As grandes vantagens do hostal são o ar-condicionado (que falhou na ultima noite, prá desespero meu e de todo mundo lá) e a localização…. parecia estranha no começo, mas fica do lado da Gran Via, porém sem barulho, em frente a estação de metrô de Callao, que é razoavelmente central. Também tem uma wi-fi bastante razoável… o quarto é minúsculo, mas tem um lavabo e para 1 pessoa só é mais que suficiente. Paguei 26 euros/dia – e ainda foi surpreendido pela primeira atendente, que era brasileira…

Na segunda passada ficaria só 1 dia. Como era ultimo dia, a tentação de pegar um hotel decente era muito grande, mas no final a grana falou mais alto e fiquei no Mad Hostel  É bem razoável, próximo de estação de metrô porém não tão central assim (ainda que uma caminhada te leva até o centro em uns minutinhos…) . A diferença é que neste tem café-da-manhã (bem racionado, é verdade) – ficou 16 euros em quarto para 10 pessoas, com um ar-condicionado essencial e como fiquei só 1 noite, foi bom prá descansar neste dia.

O primeiro eu recomendo bastante, apesar das paredes finíssimas (o que deixava ouvir-se o barulho da vizinha de quarto escandalosa :p) – e peguei promoção tão boa que até a atendente que recebeu tomou um susto quando viu quanto eu estava pagando. Porém, se tiver mais caro, vale a pena pesquisar outras opções. O segundo foi bom para aquele dia, e pelo preço está bastante decente…

Transporte

O que não se faz a pé, use metrô – normalmente o passe de 10 viagens é a melhor opção, já que sai 1 euro por viagem. O ticket você compra nas maquininhas, e se possível tenha dinheiro, já que testei 3 máquinas diferentes usar cartão, e em nenhuma aceitou…

Do aeroporto para o centro também é a melhor opção e custa 1 euro a mais que você pode comprar já na chegada com o passe de 10, e na volta antes de passar nas catracas tem também que pagar 1 euro para conseguir sair – ou no momento de comprar o passe, já compre passe + complemento, que vem tudo certinho.  O metrô ali você tem que apertar um botão para abrir a porta tanto para entrar quanto para sair(assim como tive que fazer em Budapeste, Praga e outros…)

Só usei ônibus para ir até o Outlet, e trem não cheguei nem perto – mas o metrô vai para quase todo lugar e é muito bom. Pegue um mapa logo que entrar no metrô, e use-o sempre porque é muito bom para se achar nas conexões, visto que há muitas linhas. Tendo o metrô próximo da atração que você quer chegar, e o mapinha dele, você chega em qualquer lugar da cidade 🙂

Alimentação

Quem leu sobre a Espanha já sabe: almoço é o “Menu del dia“, com normalmente entrada (uma salada, algum outro prato ou meu adorado gaspacho), o prato principal e sobremesa – quase sempre um flan (daqueles de mercado mesmo) ou um sorvete – pode estar incluida também uma bebida..

O famoso Gaspacho

O principal deve ser a paella, que encontra-se em todo lado. E não vamos esquecer as tapas, que são aqueles pratinhos com diversis tira-gostos que acabam virando refeições completas. Como estava sozinho, estas eu acabei não aproveitando muito – mas no Mercado San Miguel pode-se encontrar várias meio caras, ou vá pela região próxima da Plaza Mayor que se encontra lugares especializados nelas. 

O único problema desta época em que estive é que, apesar de mega lotada a cidade, alguns dos lugares indicados pelo pessoal na internet estava fechados para férias…é o máximo que o pessoal prefira descansar, mesmo sendo a época onde poderiam estar mais ganhando dinheiro – gostei da filosofia deles 🙂
 

Clássico peixe com fritas na Plaza Mayor antes de embarcar prá casa

Fotos de Madrid estão aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: