Noronha de ônibus

Meus pais já foram e voltaram, e adoraram! Noronha é lindo demais mesmo, até prá quem nem gosta muito de snorquel, mergulho ou o que seja. Mas vamos lá: sem máquina de fotografia e sem qualquer passeio agendado, como se virar por ali só de transporte público?

SANCHO

Logo cedinho, ônibus até o Sancho: a caminhada do ponto até o estacionamento leva uns 15 minutos na estradinha de pedra e é até bem tranquila. Dali você pode continuar reto até a escadaria do Sancho (a famosa, que já mostrei aqui). Mas a gente resolveu pegar a Trilha dos Golfinhos.

Esta trilha leva até o mirante dos golfinho e é normalmente feita com guia saindo as 5h00 da matina; a pergunta é: quem tem coragem de acordar tão cedo, ainda mais no meio das férias? Ok, vários bravos guerreiros tem, mas eu definitivamente não sou um deles. Assim fizemos por conta própria, e posso dizer que a caminhada de uns 40 minutos é até tranquila e bem sinalizada. Chegando lá, a vista é  linda e pudemos ver que há diversos grupos nadando, sempre algum pulando e fazendo acrobacias, mas fica tudo longe demais…

O pessoal do IBAMA está fazendo a contagem (havia mais de 1 centena naquele dia) e te empresta os binóculos para poder ver mais de perto, mas mesmo assim a distância é muito grande para ver algo mais nitidamente. Acho que esta vale mais pelo passeio, pela vista que se tem de lá, mas para ver golfinho fique com o passeio de barco mesmo. Faça a caminhada até o mirante somente se tiver tempo, ou se for corajoso para madrugar 😉

Dali para o Sancho você vai por um caminho diferente do que veio… é muito bonito ir rodeando tudo, mas cansa um pouco no final. De qualquer maneira, é bem tranquilo e seguir o caminho no chão também é fácil.

No sancho, é aquela descidona de escada e agora que já fizemos uma vez ela é menos preocupante. Lá embaixo o grande momento foi quando começaram a descer as mabuyas… deve ter descido umas 200 ou 300 – tudo por um pedaço minúsculo de salgadinho que alguem havia deixado meio enterrado; totalmente sem noção também quando uma pegava, e tinha que sair correndo desesperada, tentando escapar dos tapas das companheiras para lhe roubar o lanche. Sem dúvida, bizzarro!

A noite, jantar excelente na Trattoria del Pescatore para o melhor peixe da viagem, e palestra do Tamar (esta do Atol das Rocas, a que curti menos das 3, mas ainda interessantíssima)

CACIMBA DOS PORCOS

O ponto da Cacimba do Padre é um pouco mais longe e demoramos uns 25 minutos numa caminhada mais pesada um pouco que a do Sancho (e desta vez carregando guarda-sol). A Mima ficou ali mesmo olhando a água e tomando sol, e eu atravessei pelas pedras até a Baia dos Porcos para o último mergulho. Foi maravilhoso ficar ali uns bons 40 minutos mergulhando quase que sozinho… melhor momento quando virei para um lado e de repente tinha uma tartaruguinha nadando bem tranquila ali perto. Mesmo tendo visto tantas, foi emocionante.

Também fiquei um tempo com uma lagosta azul (acho que era lagosta, tava meio escondida nas pedras) e depois um tempão ‘brincando’ com uma arraia que estava mais para o fundo.

Mas tudo que é bom dura pouco e quase 3 horas antes do voo foram nos buscar na pousada para seguirmos adiante. O bom é que terminamos Noronha, mas as férias estavam somente na metade….Bonito, lá vamos nós!

Anúncios

2 Respostas

  1. Valeu pelas dicas do passeio. Fez a diferença em nossas viagem!Obrigada!

    • Que bom que pude ajudar 🙂 Volte sempre, que aqui é devagar, mas sempre hehe. Abraço,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: