Miami – geral

Como sempre, antes de passar para a próxima página, alguns tópicos mais básicos, e gerais:

Transporte

Carro é imprescindível! Sim, até daria para se virar de transporte público se a viagem ficasse somente em South Beach, mais algum city tour – mas para ir até o outlet vai precisar de veiculo próprio, nem que seja para carregar as malas.

Também o transporte público, que sempre foi tão útil em outras viagens, em Miami é bem complicado (o Frommer´s se referem ao MetroRail deles como MetroFail). Para ter uma ideia, a ida do hotel até Bayside Marketplace de carro foi 30 minutos, enquanto pelo google de transporte publico seria bem mais de 1 hora – assim fica dificil…

Para estacionar, em vários lugares há parquímetros – nos mais modernos, podendo usar mesmo o cartão de crédito (muito bom para não ter que ficar carregando moedas). Perto de South Beach havia mesmo o que parecia ser um estacionamento, mas todas as vagas dentro dele tinham cada uma seu parquímetro também.

Paradas de 1 ou 2 horas, penso que o parquimetro é ideal – mas não são tantas vagas assim. Quando não achar vaga, ou também para estacionar por mais tempo, vale procurar estacionamentos públicos – há vários de até 2 dólares, e mais uma vez o Falando de viagem tem uma lista legal de lugares para estacionar.

Hospedagem

Hospedar em Miami é complicado… lugares perto da praia são um tanto mais caros, e mais tem que pagar uma taxa extra(e geralmente bem pesada) para deixar o carro. Se ficar um pouco mais longe você consegue melhores preços, mas continua a taxa de estacionamento. E esta tarifa é complicada mesmo -encontrei alguns hoteis com bom preço, mas com o estacionamento ficava meio complicado.

Ao fim, mesmo sem gostar tanto da ideia, resolvemos ficar longe da parte turística, mas onde dava prá bancar sem ir a falência. Ficamos perto do aeroporto – e posso dizer que por mais que pareça ruim a primeira vista, valeu a pena!  Não pela região, claro… já que normalmente não há nada por ali e até para sair a noite tem que pegar o carro, mas ao menos estávamos bem centralizados, não paguei tão caro assim, e apesar do medo do barulho, nem ouvi avião nenhum por lá.

Como viajamos durante do dia tanto na ida quanto na volta, chegamos de noite e a volta seria pela manhã. Assim, teríamos que usar 3 hospedagens, então aproveitei para ficar em 3 hotéis diferentes. Aqui vão, valores já com os impostos, e nenhum deles cobrando extra pelo estacionamento:

*Holiday Inn Miami Doral Area

Holiday Inn (assim como Hostelling International) é uma rede básica e muita gente foge deles, mas os que fiquei sempre foram de bom nível – talvez estar acostumado a dividir o quarto com um monte de gente em albergues ajude a achar tudo ótimo também 😉 O fato é que o HI Doral  é um bom hotel, ficou em U$85 o quarto para 3 pessoas, pelo www.hotwire.com (já falei como gosto deste site?). Pelo google maps parecia ser muito mais perto do aeroporto do que realmente era, mas dirigir pela primeira vez um carro automático, sem gps, num lugar totalmente desconhecido, de noite, pode ter feito parecer uma viagem bem mais longa.

Como chegamos tarde e saímos cedo no dia seguinte, só posso avaliar o quarto em si, que era muito bom e bastante espaçoso… Também o pessoal da recepção, que sofreu comigo procurando minhas encomendas. Isto porque, como mencionei em algum post anterior, já tinha programado para chegar minha primeira compra da Amazon, com a máquina de fotografia e o GPS (e sem gps em Miami, dá para ficar doido). Demoraram um pouco para achar, mas acharam.. ufa! Mas foi um susto esta demora hehe

Café da manhã não tem do hotel, mas há um restaurante ali mesmo que tem bastante opção e nem sai muito caro. Enfim: é um bom hotel.

*Hostelling International Miami Springs Airport

Este HI Miami Springs foi de longe o melhor dos 3 em Miami, e por sorte foi o que ficamos 5 noites.

Como ia ficar bastante tempo, não arrisquei o hotwire e peguei pelo www.hoteis.com ficou em 99 dolares cada quarto bastante espaçosos, com wi-fi no quarto (aliás, wifi já é bem mais importante que café da manhã – mas é impressionante como no Brasil é dificil) e um café da manhã bastante decente incluído.

Para a janta, ficava ao lado de um iHop e para os saudosos, tinha McDonalds também pertinho (aliás, fui uma noite nele e só tinha brasileiro). Se voltar a Miami algum dia novamente, é grande a possibilidade de ficar neste aqui.. gostei mesmo!

*Hampton Inn

Pela primeira vez, tive problemas com algo reservado no hotwire – chegamos ao Hampton Inn numa chuva animal, depois de uma viagem bem longa de Orlando (com parada no Sawgrass, não podemos esquecer), e ao ver a reserva, eles tinham marcado somente 2 pessoas – a cama extra só chegou umas 2 horas depois que já estávamos hospedadados.

Mas muito pior: era quarto para fumante (nem sabia que isto ainda existe) e aquele cheiro horrível foi péssimo para conseguir dormir – fora que só o fato de termos dormido naquela cama já impregnou as roupas. No hotwire realmente não especificava que tipo de quarto seria, mas a falta de vontade para  sequer tentar trocar de quarto para não fumante era enorme – sempre citando que era reservado pelo hotwire, como se negativo. Se fosse ficar ali mais tempo, ia ter arrumado bagunça, mas como foi só 1 noite acabei deixando. Foram 88 dólares(contra 230 no site) que não valeram a pena, e podiam ter sido usados em qualquer dos outros 2 de Miami.

O ponto positivo: 6h00 da matina estávamos começando a arrumar as coisas no carro, e já estavam preparando o café da manhã, então ao menos não tivemos que comer nada no aeroporto(o que, graças as quase 3 horas só na fila do checkin da TAM, teria sido impossível – mas isto é outra história)

Para um monte de hoteis, Viaje na Viagem

Outros

Os passeios de Miami já falei – eu faria de novo com certeza Everglades, e a passada em South Beach é imprescindível – principalmente pelo clima (minha esposa não concorda – ela achou a beach linda, e acha que a praia já vale por si só). Mas mesmo Miami sendo usada pelos brasileiros principalmente para compras, ainda há muito mais coisas a fazer.

Por exemplo, tinha planejado passar no Zoológico – pode parecer bobo, mas o Zoo de Miami é muito bem cotado em todo lugar, e parece ser realmente muito bom. Outro lugar no mesmo nível é o Seaquarium  Claro, em Orlando tem SeaWorld e DiscoveryCove, mas se ficar só em Miami, creio que vale muito a pena.

Mantendo ainda nos animais, Jungle Island também parece fantástico. E ainda há um monte de museus (reclamei com a Mima que foi das pouquíssimas viagens em que não fui em Museu… é muito triste isto :P).

Enfim: eu particularmente não fiquei apaixonado por Miami, não é um lugar que voltaria para tirar férias (já compras, é outro papo), mas uma passada no Trip Advisor faz a gente ver que tem muita coisa para se fazer por lá além de usar o cartão de crédito

Anúncios

4 Respostas

  1. Olá! Ótimo blog sobre Miami. As matérias estão muito bem escritas e as informações são muito úteis, parabéns! Abraços, e continue escrevendo!

  2. Olá . Bom dia.
    Irei pra Miami em outubro e já reservei um carro de aluguel. Estou achando GPS caro demais. Você acha impossível dirigir sem GPS, só com mapas impressos dos nossos roteiros? Iremos de lá pra Everglades city e depois Key West.
    Outra coisa: vc encomendou seu GPS pela internet e pediu pra entregar no hotel com quanta antecedência? Qual o site que usou e qual GPS é mais simples de usar.

    Grata mais uma vez pelas informações, seu blog está sendo muito útil.
    Cibele.

    • Bom dia, Cibele, tudo bem?
      Então… a partir de 8 ou 9 dias é mais barato comprar o GPS do que alugar um.
      Acho que sem GPS a chance de se perder aumenta muito, ainda que Key West e Everglades sejam reta, mas para pasear por miami, não sei se vale arriscar. A cidade é bem grande e a única viagem que fiz sem gps eu já achei que tinha me perdido, então já viu 😉

      Comprei pela http://www.amazon.com mesmo, que entregava em 2 dias e nem cobrava frete, e foi tranquilo. Mas para garantir, comprei uns 5 dias antes. Chegando no hotel, os caras não acharam minha encomenda, então tive que ir no site da amazon pegar o número de rastreio, que ai sim encontraram no hotel.

      GPS mais simples eu não sei se é, mas gostei bastante do Garmin que comprei. No “Falando de viagem” tem toda uma discussão sobre qual o melhor GPS, então vale a pena dar uma olhada por lá. Ao final, sempre os Garmin ganham… mas qual modelo deles, aí vale ver o preço no momento da compra mesmo.

      Abraço,

      Alex

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: