Animal Kingdom

Preparação, esta é sempre a palavra chave! A ideia era chegar em Orlando domingo e fazer Epcot na segunda – mas segunda amanheceu debaixo de uma tempestade! Uma olhada rápida no http://www.weather.com/ e era o único dia de chuva em 2 semanas. Assim, após uma meia hora revendo as datas sem Extra Magic Hours, com programação noturna, e prá alegria da mulherada, o dia foi de compras!!

Por isto, o primeiro parque acabou sendo justamente o menos famoso…

Animal Kingdom é o mais novo e também o maior de todos os parques de Orlando, mas a maior parte é reservada aos animais – no fim das contas, a parte de passeios e brinquedo é a menor dos parques Disney. Como tem muito bicho, o parque fecha cedo, por volta das 17h00; desta maneira após sair dá para aproveitar o Walmart e comprar o café da manhã do resto da semana.

Chegando cedo no estacionamento, pegamos um trenzinho até a entrada, que já dá um sentido de Safari para a aventura. Pegue o mapa(tem em português) e o horários dos shows e desfiles, que você vai consultá-los o tempo inteiro. Aliás, no de horário tem também localização e hora de aparição de personagens. Também vale antes de ir estudar o mapa completo aqui

Entrando

Ao chegar, fomos direto para a área dos brinquedos mais lotados, naquele que todo mundo podia curtir. Seguimos para a ‘África‘, fazer o Kilimanjaro Safari Tem vários bichos soltos, vale bastante a pena fazer este ‘brinquedo’ que é o melhor do parque. Só é (muito) difícil bater fotos…

Engraçado(e absurdo também) é ler que uma grande reclamação nos parques, que muita gente vai registrar dizendo que é ‘culpa’ da Disney é de gente que não conseguiu ver o leão, porque estava dormindo – como se eles pudessem mandar o pobre leão ficar acordado (a gente também não conseguiu vê-lo). Aliás, vale a pena fazer o Safari logo cedo, para ter chance de ver mais animais quando está mais fresco o tempo.

A rainha da floresta

Grávidas, atenção: Em todo lugar do safari falam que vocês não podem ir… o único problema ali é que o carrinho pula muito! A ideia é simular que estamos procurando alguém perdido, então de vez em quando ele acelera bem em vários momentos, mas tirando estes solavancos, não tem nada demais. Como disse a Mima: “Nos ônibus em São Paulo a gente pula mais“. Claro, ela estava de 4 meses – com 8 eu já acho que é um risco desnecessário… mas com 8 meses ir prá Disney é algo que eu não entendo, apesar de já ter lido histórias.

Saindo do Safari e já querendo voltar mais tarde, fomos direto para a primeira trilha, a Pangani De longe, a área mais interessante foi um aquário enorme com um hipopótamo dentro(parece até que é de mentira, mas quando ele abriu o bocão, não tinha prá ninguém).

Despertando

Eita vida boa

Saindo dali que reparei pela primeira vez como eles fazem toda uma ‘maquiagem’ na região. A Africa tinha um monte de casas  como o que imaginamos naquelas vilas mais remotas da região, e também outros que lembram um pouco as vilas vistas em filmes como Casablanca.

Em seguida, pegamos o trem para Rafiki´s Planet – Rafiki era o ‘pajé’ de O Rei Leão – e aqui tem um lugar para tratamento de pequenos animais que estão machucados e a Affection Section que são alguns animais que podem ser tocados. São ovelhas, cabras, bodes… animais de fazenda, enfim. A criançada se diverte bastante, mas… se não tiver criança(ou mesmo se as tiver), é a área do parque que não vale a pena! Só não foi uma completa perda de tempo porque não tinha quase fila prá tirar foto com o Grilo Falante, nem Pocahontas 🙂

Voltando a ser criança

Após pegar o trem de volta, fomos rumo a Ásia com seus riquixás, Budas e palácios chineses e vietnamitas. Primeiro, o Kali River Rapids que é um daqueles rios em que vc vai numa ‘bóia’ – mas quase não molhamos, já que é meio fraquinho. Mas é na Ásia que fica o primeiro brinquedo totalmente proibido para grávidas(único assim no Animal Kingdom), que é a Expedition Everest. Era minha prova de fogo, já que eu precisava saber se conseguiria sobreviver nas montanhas-russas – e já uma das consideradas pesadas. A surpresa foi que minha mãe quis ir (e depois foi em todas as outras…), por esta eu não esperava hehe.

A fila era só de 20 minutos, então nem pegamos Fast-Pass. Já no caminho eles vão criando um clima, com uma cabana onde o pessoal ficaria para subir o Everest, fotos de sobreviventes, estátuas do pé grande..  é bem legal, e só por isto já vale ficar na fila, mas tem também Single riders tenha muita gente.

Everest

Pé grande(Yeti)

Histórias antigas do pé grande

A montanha-russa é ‘normal’ até o ataque do pé-grande, quando volta de ré e fica muito mais divertido. Saí querendo voltar em seguida, o que é sempre um bom sinal, e vi que ia conseguir encarar as montanhas 😉

Continuando pela Ásia, fomos fazer mais uma trilha! Aliás, estas trilhas valem ser feitas, que são todas muito boas. Tem o dragão de Komodo prá começar de leve, e em seguida um lugar com vampiros.. ops, morcegos gigantes – são até bonitinhos. Mas claro, o que o povo realmente gosta é dos Tigres.

Morcegos gigantes

Passaro asiático

Tigrão

Antes do almoço, ainda deu tempo de ir na Discovery Island para conhecer a Árvore da Vida, que possui centenas de bichos desenhados em seus ‘galhos’. Passando pela árvore, chegamos ao “It´s Tough to be a bug” primeiro 4D do passeio, e muito bom a lembrança de ‘Formiguinhaz’.

Tree of Life

Pela tarde, direto para o Camp Minnie-Mickey para ver Festival of the lion king, que muita gente fala como o melhor ‘teatrinho’ da disney e tenho que concordar: é uma mistura de gente fantasiada com Cirque du soleiul e um mix com a trilha do filme. Dura menos de 30 min. e vale muito a pena.

Estacionamento alternativo

Festival do Rei Leão

O Rei

Prá terminar, Dinoland onde fui correndo ver o Dinosaur que tinha uma fila razoável, mas que não tinha nada demais… chacoalha um montão, tem um ou outro efeito, mas nada demais. E ainda tive que sair correndo pro último show do dia, Finding Nemo, que esperava ser muito bobinho mas  surpreendeu positivamente.  Sim, a criançada vai gostar mais, mas é muito legal e faz um bom resumo do filme.

Nemo...

...e seus companheiros

Alimentação

Tem bastante lugar para comer, mas reservamos no Rainforest Cafe que além da atmosfera, fiquei vidrado na sobremesa!

Para chegar lá, vc tem que sair do parque e logo na saida, seguindo para a direita, chega-se ao Rainforest. Eles criaram uma ambientação de floresta, com um bando de macacos, cobras e elefantes que de tempos em tempos fazem uma barulheira florestal que é bem divertida no começo, mas depois enjoa. O  bonito mesmo são os aquários, são vários espalhados pelo restaurante e todo bastante grandes, cheios de peixinhos coloridos.

Floresta Radical

Nosso companheiro de almoço lá no fundo

Pedimos 1 Rasta Pasta (um macarrão com brocolis bem bom) e Tribal Salmon, que a gente ia dividir. Mas logo percebemos que não ia ser suficiente e pedimos outro Rasta Pasta, que ficou pronto mega-rápido! Também tinha uns pãezinhos muito bons.

Prá sobremesa umVolcano, claro. Basicamente um brownie de chocolate(3 brownies, na verdade) com sorvete e creme por cima, com caramelho – coisa totalmente sem noção! Para servir  garçons todos vão gritando pelo restaurante “VOLCANOOOOOOOOO”. Vale muito a pena e 1 serviu nós 3 muito bem.

Volcaaaanoooo

Total da brincadeira: U$40,00 por pessoa(já com gorjeta) – é carinho mesmo, mas especialmente a sobremesa, vale muito!

Resumo

O Safari, Everest, 4D das Formiguinhaz, o Rei leão e as trilhas são imperdíveis; Nemo é muito bom e o restante vai depender de como estiver o tempo. Só a região do Rafiki que não gostei.

Se for no River, prepare-se para se molhar um pouco… na verdade, tem lugares que molham bem, mas só 1 ou 2 no barquinho.

Pode ser o parque menos visitado, mas a criançada (e não só eles)vai adorar os bichos e pros maiores, a Everest é irresistível. Foi uma ótima maneira de começar a Disney de um jeito mais leve…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: