Epcot – World Showcase

World Showcase  são pavilhões dedicados a alguns países. Cada pavilhão tem suas atrações, alguma representação de ponto turístico e alguns até shows típicos e cada pavilhão emprega somente funcionários originários do país representado. Nós começamos pelo México e demos a volta, mas há alguns barquinhos para quem quiser ir diretamente para os mais distantes.

México

Tem uma réplica bem mais ou menos da Chichen Itza e do lado de dentro tem uma pequena exposição, além de diversas lojinhas… o mais legal parece ser o restaurante que fica no fundo. De atração, tem a Gran Fiesta con los 3 Caballeros um passeio de barco estrelando 3 personagens de um filme Disney de 44: “Você já foi a Bahia?”  – 1 dos personagens é o brasileiro “Zé Carioca” É até legal o passeio, mas a fila para ele é bem grandinha…

Chichen Itza

Entrando no clima...

Gran Fiesta

Noruega

A Noruega tem uma vila de Oslo do tempo dos vikings, com uma pequena exposição; mas o que vale ali é o ‘brinquedo’ mais concorrido do World: Maelstrom, passeio num barco viking onde vai vendo um pouco da história da Noruega. A fila também é razoável, mas é rápida e vale para passar o tempo

Os vikings atacam!

Típico norueguês - seria um troll ?

China

A China tem um ‘vídeo 360º (só vendo mesmo) que vale a pena, e uma exposição dos “Guerreiros de Xian” – mas o que valeu mesmo foi um espetáculo de um pequeno grupo de um Circo da China fazendo malabarismos… muito, muito bom!

Made in China

Mini-guerreiros de Xian

Haja equilibrio

Isso sim é balé

Estados Unidos tem uma casa que lembra alguns lugares importantes na história da Independência americana, e também um filminho American Adventure que não vimos, por que já estava escurecendo e ainda tinha muita coisa prá ver.

Japão

O pavilhão japonês vale pelo ‘pagode’ muito bonito e tem uma lojinha bem legal. Mas valeu mesmo foi pelo show de tambores que vimos ali… ou melhor: ouvimos, que estava tão escuro que mal dava prá ver alguma coisa hehe.

Chegando no Japão

França

O pavilhão francês tem jardins muito bonitos e também algumas estruturas que lembram Paris. Ali fica um dos restaurante mais recomendados que vi, o Les chefs de france. E ali tem o Impressions de France um vídeo razoavelmente longo que abrange praticamente todas as áreas da França. É muito bonito e dá vontade de ir direto para o aeroporto…

Canadá

O Canadá é o último(ou primeiro) e infelizmente não conseguimos ver muito da vila, mas o video Oh Canada é bem divertido e fala um tantinho sobre o país e seus famosos em outro video 360º (aliás, tanto este quanto o da China são em pé!)

Além destes, tem AlemanhaItáliaMarrocos e Reino Unido com algumas ruas e casas representando lugares típicos do país, mas nada demais. Além do mais, nos 2 últimos  nem dava prá ver muita coisa, por causa do horário.

Para mais detalhes de todos os pavilhões, além dos links que coloquei, vale ver aqui que é até melhor que o oficial;

Alemanha

International Food and Wine Festival

No outono americano ocorre este festival. São montadas diversas barracas com comidinhas de vários países do mundo, além do vinho. Nós fomos quase no último dia, e isto me fez cancelar reserva em restaurante e aproveitar para comer um pouquinho em cada lugar. Valeu muito a pena! O melhor site que encontrei é este e o menu de 2011 é este: não muda muita coisa de um ano para outro, então várias barracas devem ser as mesmas em 2012.

As porções são pequenas, servidas em pratinhos de plástico e talher também de plástico, custando entre U$ 3,50 e U$ 6,00 – mas uma meia dúzia já faz um bom almoço e acaba ficando mais interessante que comer em um único lugar. Ao menos eu gostei 😉

Food & Wine Festival

Não tirei fotos, mas para ter uma ideia das porções peguei esta abaixo aqui – é da barraca Caribbean  – e é bem decente o frango, apesar de bem apimentado. Um muito interessante foi o sorvete de Gengibre na China (é bem grandinho e fooorte!). Além destes 2, meus favoritos foram o pastel de Nata de Portugal e um espetinho de frango da própria China – mas no final comemos muito mais doce que salgado hehe

Barraca do Caribe

Caribbean Jerk Chicken

Além das barracas dos países (inclusive Brasil), entre as 30 de 2011 havia algumas específicas como “Cheese” e “Desserts“, que ficava estrategicamente após o pavilhão do Canadá e ficou perfeita para terminar: obviamente não resistimos ao Trio, com as 3 sobremesas ali vendidas.

Dessert Trio: White Chocolate Macadamia Mousse, Lemon Chiffon e Tres Leches Verrine

Mas não só de comida vive o festival, e há também programas especiais com chefs e shows gratuitos para quem está ali. Em 2011, entre outros, tiveram: Jon Secada, Sugar Ray, Hanson e no dia que estávamos lá: Air Supply.

Eat to the Beat

Air Supply

Eu nem lembrava que músicas os caras cantavam, só que o nome era conhecido… chegamos logo no começo e foi uma belezinha ver o show inteiro, reconhecendo algumas músicas dos caras e vendo que o tiozão empolgado. Valeu muito a pena, e vimos a quase 1 hora de show até o final! São 4 apresentações por dia e normalmente cada artista se apresenta 2 dias seguidos. Quem quiser relembrar, coloquei um vídeo que fiz em http://www.youtube.com/watch?v=PcIZ8j9wBBU

Alimentação

Como falei, ficamos no food and Wine, e gostamos bastante (mas tem gente que não gosta muito de comer picadinho e em prato de plástico, então vai de cada um..), mas quem for em outra época aproveite para almoçar em algum dos pavilhões. Particularmente, eu iria no francês ou italiano, mas o mexicano também pode ser boa pedida. Como sempre, o Falando de Viagem tem uma parte especifica de restaurantes da Epcot.

Terminando

A parte dos pavilhões é interessante, ainda que das atrações o que gostei mesmo foram os filmes apresentados e principalmente as apresentações na China e Japão. Há também shows em outros pavilhões, normalmente música típica, mas estes não vimos. Em todos o horário varia, assim logo na entrada do parque pegue seu folheto com os horários para conseguir ver tudo que interessa.

WorlShowcase parece um parque totalmente a parte do FutureWorld, e o ideal seria ter conseguido ver tudo durante o dia, para aproveitar melhor as ‘vilas’ de todos os lugares, com mais tempo – por isto tanta gente fala que precisa de 2 dias. Por ser muita coisa mais para ver que para entrar, crianças  podem se entediar; por outro lado para um adulto é realmente o mais cansativo de todos, mas tem seus momentos.

Iluminations

O show de encerramento da Epcot é lindíssimo! Iluminations: Reflections of the Earth  É uma espécie de criação do planeta, seguindo pelo desenvolvimento, até uma ‘união’ entre todas as nações, terminando nos fogos de artifícios.

É dificil escolher entre este e o do Magic como o mais fantástico e é maneira perfeita de encerrar a noite. Dá para vê-lo de qualquer lugar ao redor da lagoa, mas ficando ali um pouco depois do Canadá, pertinho da saída, foi perfeito – ficamos com visão de frente e bastante completa de tudo. Não dá prá ir embora antes do show de encerramento.

Iluminations

Reflections of Earth

The End

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: