Chá no Parlamento

Saindo da Catedral, direto para o Parlamento, também conhecido como Palácio de Westminster – basta atravessar a rua que chegamos nele. Normalmente, o que precisa fazer é entrar em uma fila para assistir algum debate na “House of Commons” ou na “House of Lords”. Porém, aos sábados o ano inteiro, e todos os dias em um período de algumas semanas entre Julho e Agosto, muda um pouco o esquema: nestes você pode fazer um tour organizado por alguns lugares diferentes, normalmente não acessíveis.

Chegando no Parlamento

Claro que aproveitamos que estava nesta época, para fazer o tour. Ele é com hora marcada e deve ser agendado pelo menos 1 dia antes no próprio local, ou no site do parlamento, que na verdade vai indicar um link do ticketmaster. Tem toda uma parte de segurança, então é bom chegar um pouco antes – 30 minutos foi o suficiente.

Para aguardar o tour propriamente, ficamos no Westminster Hall, um grande salão, que é a estrutura mais antiga do local, estando ali há mais de 900 anos. Neste salão houveram muitos banquetes de coroação e também muitos heróis britânicos foram velados ali (diversos reis, mas também gente como Churchill). A última grande festa no local foi o Jubileu da Rainha. Claro que um lugar com tanta história foi perfeito para a Isabeli matar a fome 😉

Westminster Hall

Bom lugar para um lanchinho

Como dentro não pode tirar fotos, vão as do salão mesmo

O tour dura 75 minutos e leva para dentro das 2 casas do Parlamento, passando também por todo o caminho percorrido pela Rainha todo início de ano parlamentar, quando ela deve fazer um discurso de abertura dos trabalhos. Há toda uma teatralidade envolvida e é interessante ouvir as histórias de como, entra ano e sai ano, todos executam seus papéis de maneira a deixar bem clara a influência da rainha, ao mesmo tempo que relembrando que é um papel mais decorativo que qualquer coisa. É muito interessante

Vitral para o Jubileu de Elizabeth II

Terror no parlamento

Mas é claro que com um bebezinho, nem tudo dá certo o tempo inteiro. No tour havia um casal com 2 filhos, um deles bem novo também. Até lá pela metade, este mais novinho estava bem irritadiço, quando finalmente conseguiu dormir. Acho que por inveja, depois que ele se acalmou, faltando uns 15 minutos para terminar, quem começou foi a Isabeli, que passou o resto do tour chorando desesperadamente. Rapidamente a gente viu que era a problema na fralda, mas ali não havia o que fazer, exceto terminar ficar um pouco fora do grupo e esperar acabar o tour.

Mesmo com este probleminha, passar em um lugar com tanta história é sempre um passeio extremamente válido, e eu faria novamente.

Informações

Comprando pela internet, adiantado, pagamos 17 libras por pessoa  e a única recomendação é comprar adiantado mesmo.

Para bebês

Troca: os banheiros são um pouco escondidos, então vale pedir orientação – para bebê, o banheiro de deficiente tem um lugar para trocar fraldas. O banheiro é meio descuidado, mas ok.

Mamar: tem bastante cadeira dentro do Salão, então faça isto enquanto espera por ali mesmo, que é tranquilo.

Chá da tarde

Claro que não poderia vir embora sem tomar um típico chá londrino. Porém, os preços dos ‘tradicionais’ eram de 50 libras para cima, por pessoa. Além disto, exigiam traje a rigor, algo que eu não levo nas viagens. Como fazer então? No Londres para Principiantes tem um post de chás – e lá ela falou que o National Café, que fica dentro da National Gallery, oferecia chá da tarde por um preço bem decente. Não deu outra!

A National Gallery( um dos principais museus londrinos) fica em Trafalgar Square. De Westminster até lá foram uns 15 minutos de caminhada, e ainda aproveitamos para tirar umas fotos dali.

Big Ben

Trafalgar Square

Trafalgar Square

O lugar não tem frescuras, é bem tranquilo e fácil achar lugar para sentar, além de ninguém ter ligado da gente estar com um bebê(queria ver em um lugar mais chique). O chá estava ótimo! Sanduichinhos muito gostosos e uns doces que eram uma tentação enorme! Valeu muito a pena, e custou somente 17 libras cada um.

Pai, me dá um pedaço?

Claro: estar ali e não visitar o museu foi um pecado, mas a Isabeli(e a esposa) estavam cansadas e depois do chá, melhor voltar para casa mesmo.

Inglaterra no olhar

Anúncios

Uma resposta

  1. […] National Gallery: É uma grande galeria de obras de arte, desde o século XIII até o XX, com destaque claro para o renascimento italiano, de DaVinci, Michelangelo, Rafael – enfim: tem jeito de valer demais a pena e se tivesse ido em um segundo museu, seria este. Além do mais, é gratuito e tem um restaurante que serve para um chá bem decente, como falei neste post. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: