Vale do Loire – geral

Já escrevi algumas coisas, mas não custa repetir abaixo

Onde ficar

Para ir ao Vale do Loire dá para fazer um bate e volta de Paris, dá para ir em grupo de excursão, e em ambos os casos, conhecer 1 ou 2 castelos. Mas a maneira correta é se hospedar na região do Loire.

Tem um monte de castelos e ver só 2 parece pouco(claro: melhor conhecer os 2 mais importantes do que nada). Porém, para conhecer vários, somente se hospedando na região. Há várias cidades onde pode-se ficar hospedado, sendo as principais Blois e Tours. Blois é uma cidade pequena e, dizem, bastante aconchegante, que parece valer a pena, porém ficamos em Tours.

Tours

A maior cidade da região, conhecida como “Capital do Vale dos Castelos”.  É uma cidade bem estruturada, com hotéis e albergues de todos os estilos e bolsos.

Para comer, há um calçadão perto da estação que tem bastante lugar, desde kebabs(minha opção para a janta) até vários lugares mais bonitinhos. Chegar lá é fácil: procure a estação ou um grande McDonalds que tem logo no começo do calçadão. Também caixas eletrônicos para saque ficam neste calçadão.

Passear a noite pela cidade, depois de conhecer alguns castelos durante o dia, é uma boa pedida, pois é uma cidade bastante bonita e bem tranquila (curiosidade inútil: foi onde, pela primeira vez, vi gente descendo uma geladeira pela sacada).

O principal ponto turístico é a Catedral de Tours. Ela foi construída entre  337 e 371(sim, há 1650 anos), já foi queimada, reconstruída, destruída novamente e re-reconstruída. A atual terminou sua construção em algum momento do século XVI. Não tive como entrar, mas já por fora ela é muito bonita.

Saint Gatien Cathedral

Saint Gatien Cathedral

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Passeando por Tours

Passeando por Tours

Transporte

De Paris dá para se chegar até Tours(e também Blois) de trem, e de Tours há excursões para vários castelos, além de algumas opções com transporte público (de Blois também). Porém, como já comentei, estávamos de carro – e este me parece o meio ideal para se viajar por lá (especialmente com um bebê junto).

Dirigir pela região é tranquilo, mas GPS é obrigatório, senão você se perde.

Hospedagem

Desde a primeira vez que li sobre o Loire, descobri que há como se hospedar em um castelo, e isto ficou na minha cabeça martelando. Porém, hospedar-se em um castelo é um tanto mais caro que outro tipo de hospedagem – mas eu tinha que ficar num castelo! Assim, dividimos a hospedagem:

Por 2 dias, ficamos em Tours em um hotel razoável. Nos outros 2, ficamos em um pequeno castelo na região – mas este vai merecer um post próprio futuramente 🙂

Em Tours nós ficamos no Hotel Mirabeau. Por fora é meio feio e por dentro tem mais cara de albergue que hotel, mas o atendimento(e o preço) compensam demais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Quarto de bom tamanho, bercinho esperando a gente quando chegou, banheiro que coube a banheira da pequena sem problemas. Só era um tanto quente, mas arrumaram um ventilador que resolveu o problema.  O café da manhã é a parte, mas vale o que cobram.

Depois de 2 dias de muito carro, a Isabeli ficou assadinha (este é um cuidado a se tomar), e o pessoal ajudou a comprar creme para ela (era bom, viu! no dia seguinte já estava bem a menina), fraldas e o “Créme pour la change”(para usar na troca, que já estava acabando). Na estadia vi uns 3 recepcionistas diferentes, todos muito corteses e ajudadores.

Para quem vai de carro, dá para parar na própria rua com relativa facilidade (e sem cobrança nenhuma) e para quem for de trem, fica perto da estação. É simples,  mas valeu a pena e daria para ficar os 4 dias sem problemas. Preço na época (alta temporada): 62 euros/dia

Quais castelos conhecer

Chenonceau e Chambord são os ‘básicos’ que precisa ir, porém o Loire é gigantesco. Em um momento, pensei em seguir de St Michel até a região de Angers, que fica no lado oposto de Tours e tem alguns castelos muito interessantes, como o próprio Castelo de Angers (que possui as Tapeçarias do Apocalipse) e o Castelo de Saumur que parece muito bonito, mas em reforma.

Porém, acabamos indo para Tours mesmo e conhecendo alguns dos castelos da região. Um bom lugar para começar a pesquisa é este Top(fomos em todos, claro). Também o Conexão Paris tem uma área dedicada ao Loire. Em 4 dias, fomos em 7 castelos (minha esposa, só em 5) – ao final você já está até cansado de tanto castelo, mas vale demais a pena.

Shows noturnos

Vários castelos apresentam shows noturnos, principalmente entre Junho e Agosto. Com a Isabeli tão novinha não achei que valeria a pena ir, porém acesse os sites oficiais dos castelos que muita gente fala que estes shows são muito bons. Se puder, escolha 1 (ou 2) e aproveite.

É isto: a partir de agora, comentar um pouco do que vimos – provavelmente serão mais foto que qualquer coisa 😉

Anúncios

Uma resposta

  1. Amei a catedral.
    Viajo em suas descriçoes.Muito interessante.!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: