Blois, morada de reis

Adoro viajar acompanhado, mas tem momentos que estar sozinho também vale a pena – especialmente para fazer minhas loucuras e excessos! Assim, saindo de Cheverny, peguei o carro e fui o mais rápido possível para o Castelo de Blois

História

Blois não é o castelo mais bonito e fica localizado no meio de uma cidade razoavelmente grande (a maior do Loire, junto com Tours), não sendo um castelo prioritário. Porém, a história dele é impressionante.

 O castelo foi comprado pelo rei Luis XII em 1391, virando morada permanente do rei. De lá Joana D´Arc partiu para sua campanha nos anos 1400, e até 1840 foi morada de outros 3 ou 4 reis, além de última morada da Rainha Catarina de Médici e lar de outros membros da corte.  Aliás, esta rainha teve 10 filhos, sendo que 3 deles viraram reis da França. Outro motivo de ser conhecida é por ser tida como responsável pelo Massacre de São Bartolomeu.

Assim, se há um castelo que realmente foi usado pelas famílias reais, este é Blois – e só isto já vale para chamar atenção… ao menos a minha.

O Castelo

Tenho que ser sincero: a primeira impressão não é das melhores. Provavelmente por causa da beleza dos outros lugares, ao entrar no que mais foi usado pelos reis, esperava algo a altura, mas ele é o menos bonito de todos os que visitamos. Na verdade, parecem prédios interligados com um plano central para irem de um lugar a outro. Me lembra mais o Palácio de Madrid que os outros castelos do Loire.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Adorei estas escadarias

Adorei estas escadarias

Chateau de Blois

Chateau de Blois

Por dentro ele é dividido em áreas, representando os diversos períodos arquitetônicos que passou através dos séculos, e justamente a primeira (e mais antiga) é a menos interessante, porque guarda mais pedaços arqueológicos que qualquer coisa – mas as/os gárgulas são impressionantes.

Gárgulas

Gárgulas

Algo que já havia notado e que aqui é revisto é que os tronos na verdade eram até simples, se imaginarmos o poder que tinham na sua época.

Salão do Rei: Lareira de 1515, pinturas nas paredes do séc 19

Salão do Rei: Lareira de 1515, pinturas nas paredes do séc 19

Trono de Francois I

Trono de Francois I

Conforme vai se avançando nos séculos, vamos vendo que o povo foi realmente melhorando o padrão de vida, e o mesmo valia para os reis. Os lugares vão ficando mais bonitos e mais bem preservados – e por mais novos quero dizer 1500, no máximo 1600. Aliás, sempre me impressiona que enquanto no Brasil estávamos apenas iniciando como nação, este povo já tinha construções gigantescas e todo um sistema de governo já estabelecido. Os 500 anos de Brasil não parecem nada perto da Europa.

Agora, mais algumas fotos desta história.

The Queen Gallery

The Queen Gallery

O Quarto da rainha - aqui faleceu Catarina de Médici em 1589

O Quarto da rainha – aqui faleceu Catarina de Médici em 1589

Cama do rei Henry III - detalhes em ouro e desenho de anjos segurando guirlandas de flores.

Cama do rei Henry III – detalhes em ouro e desenho de anjos segurando guirlandas de flores.

Gabinete de Ébano - século 17

Gabinete de Ébano – século 17

Estacionamento

Foi uma dificuldade! Por ser no meio da cidade, não foi fácil achar onde parar. Paguei uns 2 euros em um estacionamento público, e o sofrimento foi na hora de pagar – é tudo automático e sem ajuda em inglês… mas nada como ver números e colocar as moedinhas.

Mais que pagar, difícil foi me achar na chegada e na saída – havia dado tantas voltas de carro pelo castelo que na hora de ir embora nem sabia mais por onde ir! Nada como um susto para apimentar a viagem.

Informações

Paguei 9,50 euros para entrar e o preço e horário estão no site oficial Corri tudo em 1 hora porque quando ia começar um museu que eles tem ali, avisaram que já estava fechando – aliás, fui dos 5 ultimos a saírem, praticamente expulsos pelos seguranças.

A vista do castelo para o Loire é muito bonita, mas não é um castelo que marca pela beleza – mas a história dele é sem impressionante e, se tiver tempo, vale a pena ser conhecido. O sentimento de efemeridade perto de tantos e tantos séculos é indescritível. Fiquei 1 hora, mas poderia ter passado 2 ou 3 tranquilamente.

O Vale do Loire

O Vale do Loire

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: