Kubrick no MIS

Por estes dias temos a mais que tradicional Mostra de Cinema de São Paulo – e como cinéfilo, é muito triste nunca ter participado de uma. Mas aproveitando o evento, o MIS – Museu da Imagem e do Som está com uma exposição muito boa de Stanley Kubrick, um dos maiores diretores do cinema.

Em quase 50 anos de carreira, ele fez somente 13 filmes, mas que filmes!

Informações

Vamos começar pelo que costuma ser o último: O MIS funciona de Terça a Domingo, e os horários estão no site oficial. A entrada está em R$ 10,00 (terça é de graça)e a fila da entrada está bem razoável. Hoje, domingo 27/10, chegamos pelas 16h00 e a fila estava parada para que pessoas saíssem da exposição e houvesse espaço para mais gente entrar.

Minhas entradas!

Minhas entradas!

Assim, a espera pode se demorada, pelo menos aos domingos – mas a gente tinha a Isabeli, então nem precisou esperar 😉

Dá para comprar entrada pela internet, mas fica o dobro do preço. Dito assim parece muito, mas 20 reais nem é tão pesado para evitar aquela fila toda.

A Exposição

Figurinos de diversos filmes, muuuuitas fotografias de bastidores, roteiros anotados de praticamente todos os filmes e muita coisa efetivamente usados nos filmes. Mas o que realmente fez a diferença é que capricharam na ambientação!

Por exemplo, para Glória feita de Sangue: Nem tinha muito material: roteiro, fotos, algumas coisas… mas fizeram uma espécie de trincheira e o tempo inteiro passando uma cena do filme onde todos estão sendo atacados dentro destas trincheiras!

Trincheiras em Glória Feita de Sangue

Trincheiras em Glória Feita de Sangue

Para O Iluminado(O melhor filme de terror de todos os tempos), fizeram um corredor do Overlook Hotel – ok, acho que este fica melhor escrito que na realidade, mas o que dentro dos quartos faz valer a pena.

Muito trabalho e pouca diversão fazem de Jack um bobão

Muito trabalho e pouca diversão fazem de Jack um bobão

Roupas usadas no filme... imagino elas na cena do elevador!

Roupas usadas no filme… imagino elas na cena do elevador!

Machados originais, usados por Jack Nicholson

Machados originais, usados por Jack Nicholson

Todos os filmes possuem uma sala especial, mas o melhor foi justamente o único dele que não gostei – aliás, quase morri de tédio (talvez por ser muito novo quando assisti): 2001 – Uma Odisséia no espaço. A sala está simplesmente incrível – e aqui foi uma dor gigantesca: acabou a bateria da máquina e tive que tirar fotos por meu celular mega-velho, então não tenho praticamente nada para mostrar 😦

2001 - Uma odisséia no espaço vista de cima

2001 – Uma odisséia no espaço vista de cima

Também as salas de Dr. Fantástico e De olhos bem fechados ficaram bem curiosas.

Sala de controle de Dr. Fantástico

Sala de controle de Dr. Fantástico

Escolhendo o nome do filme - no original Dr. Strangelove

Escolhendo o nome do filme – no original Dr. Strangelove

As máscaras de "De Olhos bem Fechados"

As máscaras de “De Olhos bem Fechados”

Barry Lindon

Barry Lindon

Para dizer a verdade, somente a de Spartacus achei bem fraca – o que não deixa de ser curioso, dado que Kubrick fez o filme meio que por obrigação mesmo.

Com bebê

A grande, enorme vantagem, é a fila preferencial. A gente chegou e só teve que esperar uns 10 minutos até liberarem a entrada de mais gente. Nisto o Brasil é bem melhor do que a Europa.

Depois da Isabeli se assustar numa parte mais emocionado do Museu do Futebol, a gente se preocupou ao chegar em O Iluminado e ler:  “Pessoas sensíveis tomarem cuidado” – mas pode entrar com a criança sem medo.

Troca: esta é uma parte mais complicada. As bolsas tem que ficar no guarda-volume, então quando a gente precisou correr para trocar a pequena, lá fomos até o início, avisando o pessoal. O detalhe: o trocador fica no final da exposição. Assim, passaram a gente para um elevador que vai até o segundo piso, quando uma mocinha já estava nos esperando e foi com a gente até o fraldário, dentro do banheiro feminino. Para chegar nele, tivemos que passar por toda a exposição

Tudo ok, fomos vendo a exposição do final para o início, que ainda tinha muita coisa. Assim: as fraldas ficam lá no guarda-volumes e o fraldário no final de tudo, portanto dá trabalho. Mas pelo menos o pessoal do museu foi extremamente solícito e não deixou a gente ficar perdido em momento nenhum.

Finalizando

Para quem gosta de cinema e conhece a obra do cara, é muito boa – bem melhor do que eu esperava, aliás. Já quem não é muito fã, este pode sofrer um pouco (a Mima, por exemplo, que só viu 1 filme do Kubrick (O Iluminado) e ainda por cima não gostou.

 Ficamos uns 90 minutos, mas se começar a ver as partes do filme que são sempre mostradas, entrevistas de bastidores, etc… dá para ficar um bom tempo por lá. Vale a pena

Anúncios

Uma resposta

  1. […] que sentia quase como se estivesse dentro dos cenários. O mais curioso: 1 ano antes tinha ido na Exposição do Kubrick e é impressionante como a montagem atual em nada lembra a também maravilhosa montagem […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: