Punta del Este

Sempre que falamos em Uruguai, logo pensamos em Punta del Este.  É o balneário que tantas vezes aparece em revistas e reportagem com os ‘ricos e famosos’. Entre o Natal e o Carnaval dizem que aquilo fica ultra-mega lotado de gente e de festas…

Minha impressão é diferente: fui 3 vezes a Punta, sempre em Setembro e sempre a cidade estava vazia – e ventando tanto que a gente ia para a praia de blusa. Mas mesmo mais frio e sem muita gente(ou, talvez, por causa disto), gostei bastante do lugar, e aqui vou falar desta Punta mais vazia, uma cidade litorânea muito bonita e tranquila demais.

Chegando

De Montevideu, vá ao Terminal Tres Cruces e pegue o primeiro ônibus que sair. Ou, se estiver de carro, siga em sentido contrário à Colonia. Seja como for, em pouco mais de 2 horas estará na cidade.

As praias

Logo que sai da rodoviária, damos de cara com o ponto mais famoso da cidade: o Monumento los Dedos – ou La Mano, como eu conhecia. São aquelas pontas enormes de uma mão saindo pela areia. Quando fui pela primeira vez, estava toda pichada… mas nem assim tira o gosto de ver a escultura que sai em tantas fotos do país. 2 anos depois, já estava toda pintada, parecendo novinha.

La Mano

La Mano

Praia Brava

Praia Brava

Ali é a Praia Brava, de mar, e dá para seguir caminhando pelo contorno dela em direção ao porto. É uma caminhada bem gostosa e tranquila, só que pode ser longa. Assim, quando fiz esta caminhada fui até um pedaço, pegamos as ruas pela direita e saímos do outro lado, já na parte do Rio, perto ao porto lotado de barquinhos, lanchas e veleiros de todos os tamanhos e variedades. O porto é pequeno e vale passar ali especialmente tentando encontrar leões marinhos.

Fique observando as águas, que sempre aparece algum pelos cantos do lugar. Na última vez que fui lá, encontramos um destes perto de um restaurante. Bicho enorme… mas tranquilo com o monte de gente perto dele.

Porto

Porto

Leão Marinho

Leão Marinho

City Tour

Já falei em algum post por ai que acho que City Tour pode ser uma boa pedida. E quem está sem carro por aqui, Punta é um bom lugar para um city Tour. O melhor é chegar cedo e comprar o passeio para fazer a tarde, que o final é lindo. Na própria rodoviária vende e era um preço bem decente.

Minha primeira vez em Punta foi em 2007 com o Denis, um colega de trabalho, e fizemos o tour. Compramos, fizemos nossa caminhada até o porto e voltamos até a rodoviária pela Calle Gorlero, a rua onde ficam algumas lojas famosas, e que deve fervilhar de gente na alta temporada. O tour começa, claro, passando pelo próprio centro: revisitamos o monumento, passamos pelo porto e na própria Gorlero.

Dali seguimos viagem para a famosa ponte ‘invertida’, uma ponte ao contrário, que passando a mais que 40 km/hora já parece uma montanha russa.

Puente de la Barra

Puente de la Barra

Conhecemos um parque infantil e vamos por um bom tempo em frente a mansões de gente conhecida… na época achei bobo demais, mas anos depois fiz algo parecido em Miami e me diverti, então acho que vai do momento 😉

O tour termina na Casa Pueblo (Hotel Casa Pueblo, para quem lá fica). Ali a gente paga para entrar, e vale a pena. É uma casa meio estranha, parece torta, na beira de um penhasco com uma vista lindíssima para o mar. Tem um pequeno museu ali, mas o que vale é a vista mesmo. E daí algo que poderia parecer brega, mas que ali ficou lindo demais: conforme se aproxima o pôr-do-sol começa a tocar uma música ‘para dar um clima’ até que o sol se ponha. Todo mundo em silêncio, aquele solzão descendo no mar… e de repente ainda passa uma baleia lá embaixo. Inesquecível!!

Hotel Casa Pueblo

Hotel Casa Pueblo

124 - Espetaculo

Detalhe da baleia passando.

Detalhe da baleia passando.

133 - Parece Saturno

Com Denis, que acompanhou nesta viagem

Com Denis, que acompanhou nesta viagem

Dali a van volta para a rodoviária, mas a gente pediu para ficar no Conrad! O famoso cassino que tem até heliporto. Fui lá 3 vezes já e o que realmente gosto é de andar nos lobbys. Especialmente um que precisa descer uma escada rolante, é muito bonito. Quem joga, sem dúvida deve aproveitar para jogar um pouco ali – para mim foi só curiosidade mesmo.

Conrad cassino

Conrad cassino

Com carro

Em 2009 voltei, desta vez com minha esposa. Nesta segunda viagem uma amiga lá do Uruguai se ofereceu para levar a gente e claro que topamos. Foi muito gostoso!

Para começar, chegamos a Casa Pueblo(que na verdade fica em Punta Ballena) e não entramos, mas fomos direto com o carro até o final da estrada que levava ali. A vista da costa é impressionante!

Punta vista do alto

Punta vista do alto

Depois de passear pela cidade, ir ao cassino, ver La Mano (agora pintadas) e ir até o porto (sem leões marinhos desta vez).

Conrad novamente

Conrad novamente

Graciela e Mima

Graciela e Mima

La Mano, agora renovada

La Mano, agora renovada

Pela tarde fomos para uma cidade próxima : José Ignacio, um pequeno balneário ali pertinho que é uma delícia. Como turismo, subi o farol do balneário, para mais uma daquelas vistas deslumbrantes.

Jose Ignacio vista do farol

Jose Ignacio vista do farol

José Ignacio

José Ignacio

Foi um dia maravilhoso, podendo conhecer um pouco mais da região. Obrigado Graciela!!

E na chuva?

Mais 2 anos, agora 2011, e desta vez fui como guia de uma colega aqui do Brasil. Novamente de ônibus, todo mundo a semana inteira preocupado com a chuva prevista, e não deu outra: chuva boa parte do dia.

Chegando na rodoviária, a moça já avisa que não vale a pena fazer o tour. O principal do tour é a Casa Pueblo e com aquele tempo não dava para ver nada. Assim, descobri que Punta com chuva pode ser uma cidade com nada para fazer. Nos poucos tempos de folga da chuva, fizemos o circuito obrigatório: La Mano (já precisando novamente de pintura), caminhada pela praia, indo ao porto. Lá, um bom tempo com alguns leões marinhos e depois subimos a Gorlero.

Com a chuva, parada para uma café e depois táxi para o Conrad (onde encontramos alguns clientes nossos, tão perdidos quanto a gente naquela chuva). Terminando o passeio, pegamos o ônibus de volta a Montevidéu.

Alimentação

Na primeira vez, fomos no “El mundo de la Pizza“, uma cadeia de pizzarias muito boa. A gente escolheu uma meio a meio que valeu muito a pena. Na segunda vez fomos fora um pouco de Punta, num Don Peperone, outra cadeia de restaurantes que eu sempre recomendo no Uruguai, e na terceira vez, como estava chovendo, atravessamos a rua da rodoviária e comemos algo em um restaurante muito bom que fica ali em sempre.

Para quem vai passar o dia, recomendo este em frente a rodoviária, ou simplesmente caminhe pela Calle Gorlero que vai encontrar seu lugar. E quem tiver afim de gastar um pouco mais, perto do porto tinha uns lugares com cara muito boa.

Finalizando

Punta em Setembro é bem vazia e acho que 1 dia de bate-e-volta é mais que suficiente. Porém, se for na época mais cheia e mais ainda: se gostar de balada, acho que vale até alugar carro para aproveitar mais as festas!

Como sempre, acessem o Mochileiros.com e o Viajenaviagem, que tem um post sobre aluguel de carro também. É isto: indo ao Uruguai, passe em Punta del Este, que não irá se arrepender!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: