Colônia del Sacramento

Colônia del Sacramento é a terceira cidade mais conhecida do Uruguai. Foi uma colônia portuguesa no meio da américa espanhola, e até hoje guarda toda uma parte histórica para lembrar disto. Fui a Colônia 1 única vez…

Em 2008, depois de 2 semanas pela Patagônia, tínhamos 4 dias em Buenos Aires, cidade que havia conhecido em 2007. Assim, aproveitamos 1 dia para fazer este bate-e-volta uruguaio que foi uma delícia.

Chegando

A partir de Buenos Aires o melhor é seguir de barco. Há 5 anos só conhecia o Buquebus, com um barco mais lento de 3 horas e outro de 1 hora. Fui até o porto 1 dia antes para comprar as passagens e além das passagens ‘comuns’, havia algumas promocionais de ida e volta no mesmo dia, ou ida e volta + city tour, coisas assim… fiquei com as passagens somente. Como iremos cruzar fronteiras, é necessário fazer checkin e verificação de documento tanto em Buenos Aires quanto em Colônia.

Entrando no site, o preço é bastante parecido entre os 2 barcos, então mais um motivo para pegar o de 1 hora. O único ponto negativo: na volta a gente pegou um mar um pouco forte, então dava uns solavancos pesados…

Por último: se o preço parecer muito caro, agora já há outros barcos que fazem o mesmo trajeto. Vale acessar aqui e aqui para buscar mais informações.

Skyline de Buenos Aires

Skyline de Buenos Aires

De Montevidéu: Quem está de carro, fica a 2h30 mais ou menos. Já quem precisar, tem um monte de ônibus no Terminal Tres cruces (pegue táxi para chegar até lá… é barato)

Muita, mas muita gente faz de Colônia um pit-stop. Quero dizer: a pessoa está em Buenos Aires e vai para Montevideu (ou Mvd para Buenos Aires). No caminho, fica algumas horas para conhecer Colônia. Para quem vai fazer este percurso, recomendo sem pensar 2 vezes – é muito melhor do que pegar o barco de 3 horas entre MVD e Buenos Aires diretamente.

Comendo

Dentro do centro histórico tem vários lugares com cara boa e preço até razoável – mas acabamos comendo um chivito na Av. General Flores antes mesmo de chegar ao centro histórico… de qualquer jeito, opção é o que não falta.

 Passeando

Quem vai a Colônia vai pelo seu Centro Histórico, que dizem lembrar muito Paraty (que ainda não conheço). Saindo do porto, é uma caminhada rápida: suba até a Calle Manuel Lobo ou Av. General Flores e vire a esquerda, que em poucas quadras chega-se lá.

A entrada é uma muralha do que já foi um forte. Lá dentro há um monte de ruazinhas pequenas de paralelepípedos e diversos museus. A rua mais conhecida é a Calle de los Suspiros – seu nome romântico engana bem: histórias dizem que a rua abrigada muitos bordéus, enquanto outras que eram os suspiros dos condenados a morte, que ali eram punidos.

Entrando em Colonia

Entrando em Colônia

Muralha da cidade

Muralha da cidade

Calle de los Suspiros

Calle de los Suspiros

No primeiro museu você pode comprar entrada para todos eles – sempre tem 1 ou 2 fechados naquele dia. São todos bem pequeninos, mas que valem a visita.

Patagonia2 126

Museu portugues

Museu portugues

Patagonia2 156

Outro ponto alto(literalmente) é o farol: dá para subir até lá e ter uma vista linda da região.

Patagonia2 131

Alto do Farola

Alto do Farol

Patagonia2 136

Mapa da Cidade

Mapa da Cidade, 1762

Depois de ter caminhado pelo lugar, visto os museus e cansado de tanta história, vale descansar um pouco perto da praia.

Patagonia2 164

Porto de Colonia

Porto de Colônia

E claro, vale visitar este post e este também.

Nós chegamos pela manhã, ficamos umas 4 ou 5 horas e voltamos a tarde. Acho que foi o suficiente para conhecer e aproveitar bastante – mas muita gente acha encantadora a noite de Colônia… as luzes no centro histórico, dizem que ficam lindas. Acho que se tiver tempo, vale encarar.

Para nós, Colônia foi uma cidade gracinha que valeu demais a visita – e que sempre quis voltar desde então.

Porto de Colonia

Porto de Colônia

%d blogueiros gostam disto: