Viena – geral

Quem leu sabe que a estadia em Viena teve sua parte de problemas, mas nada disto impede de dizer que é uma belíssima cidade e como disse no post anterior, vale tranquilo de 3 a 4 dias!

Em história a gente estuda a Espanha, Portugal, Inglaterra, Itália. Hoje, vemos a Áustria como um país pequenino no mapa e acabamos esquecendo o Império Austro-húngaro, que foi uma das maiores (senão a maior) dinastia que já houve. Afinal, os habsburgos reinaram no país por vários séculos, e a familia teve posições em diversos governos do mundo, como França (antes de Napoleão e também com ele), e o próprio Brasil (a Imperatriz Leopoldina). Além do mais, o império era muito grande, incluindo também parte da antiga Tchecoslováquia. Com isto, tiveram poder e muita riquezas, podendo criar castelos grandiosos para apreciarmos hoje.

Também atrairam(e incentivaram) a cultura, gerando diversos dos grandes gênios da música e alguns de pintura. E muito de tudo isto que foi feito está em Viena, para que hoje possamos disfrutar. Claro que não dá para esquecer que Hitler também veio dali, mas este a história dos outros países da região é que contam.

Viena foi de longe o país mais caro desta viagem – afinal, além de ser em euro,é um país que está anos a frente da Espanha na economia e do qual não ouvimos falar de crise, então o custo de tudo é um pouco mais alto – mas nada proibitivo em tempos de euro a 2,2 reais.

Hospedagem

Foi complicado encontrar um hostel com preço legal aqui.. os mais baratos não são muito bem avaliados, ou são muito fora de mão. Mas, depois de muito pesquisar, encontre um que parecia ter um bom custo-benefício, o Believe it or not Pelo hostelsworld tinha bons comentários, então mandei email e me passaram um preço até melhor diretamente. Foram 22/euros por noite em quarto misto para 8 pessoas.

Me preocupei um pouco com a quantidade de pessoas, mas gostei. É um dos melhores hostels que já fiquei até hoje – de longe o melhor na viagem. Tem 3 ou 4 netbooks que ficam ali para quem quiser e uma tvzona na sala comum, além dos já normais livros e mapas. Um banheirão enorme, além de alguns menores sem chuveiro, café da manhã bem decente, e um atendimento que foi outro nível. Sem dúvida, o Mihaelo (grego que trabalha lá) foi um grande ponto positivo na viagem. Ele me levou na farmácia, emprestou o celular para receber as ligações do médico, depois foi com o médico comprar os remédios. Além de dar dicas muito boas de todo lado, e sair com a galera a noite. Atendimento 200%.

Ponto negativo é o lugar em si, que fica num prédio que parece abandonado, e a parte de dormir, que são triliches então parece muita gente – mas só parece, porque é tudo tão bem feitinho, tão confortável que vale demais a pena. Para quem for ficar em albergue/hostel, este é super recomendado. Outro ponto não tão bom é que são uns 20 minutos de caminhada até o centro – mas tem ônibus que passa direto e pegando passe vale a pena esperar

Transporte

Antes de sair de casa já tinha decidido pelo passe de 72 horas – não é caro  (13,60 euros)e você fica livrepara usar o transporte para todo lugar – e em Viena transporte público é outro nivel… Como falei, tem um ponto de ônibus no Volkstheatre com um reloginho marcando os minutos que passam para chegar o próximo ônibus. Os bondes já é meio impressionante, porque vão nas ruas – mas tem suas passagens especiais pelos trilhos – mas ônibus de linha é demais 🙂 Por último: em nenhum momento da minha passagem pediram para ver meu passe, nem em metrô, tram ou ônibus. Mas não vale arriscar: uma brasileira com quem conversei mais tarde teve um fiscal pedindo para ela o passe – como tinha, não houve problemas, mas se não tiver a multa é bastante pesada. E ai de quem não pagar… Assim, não se arrisque!

O único que não peguei foi o Viena Card que além de transporte, tem também descontos em diversos museus – como não planejava aqueles de música, acabei nem pegando – mas acho que o desconto valeria a pena o custo, sim. Portanto, faça os cálculos do que quer ver e quanto fica o Viena Card e seus descontos. Se for muito próximo, acho que vale pegar o ‘card’ porque assim vc pode sempre aproveitar mais algum desconto 😉

Tram

 Claro, quem quiser pode se divertir com as charretes, que são muitas em todas as cidades que visitei nestas férias…

Transporte alternativo…

Alimentação

Os mais famosos de Viena são os cafés – seja o Sacher ou algum outro, em algum deve-se ir – e principalmente: mesmo não tendo achado muita coisa, vale experimentar a Sachertorte em algum lugar. Também precisa passar na doceria Demel: acabei só pegando um pedaço de bolo, mas tem tanta coisa lá que dá até pânico hehe

A comida ‘normal’ achei a menos interessante dos países visitados: tem o Wiener Schnitzel, que é a Vitela a milanesa com umas batatas – e tem o mesmo em frango… e é muito bem servida. Também tem bastante goulash e batata. Principalmente: por ser uma cidade tão ‘cosmopolita’ você acha comida de todo lugar – vi vários asiáticos por ali. Para beber, os fãs de cerveja vão se esbaldar 😉

Acho que era goulash

E claro: comer uma sausage nas barraquinhas na rua faz parte da experiência, além de ser o mais barato. Peça uma bratwurst! Também há várias barraquinhas de pizza e lugares de kebab.

Vai uma aí?

Seguindo Viagem

Até Praga são várias opções, pois são próximas. De longe, o trem me parece a melhor. Saída às 09:32, com chegada em Praga às 14:21 em trem bastante confortável e, comprando antecipadamente, consegue alguns descontos. Paguei 29 euros.  A saída é da Wien Meidling , onde você chega com o metrô U6 – ou, se estiver no ‘Believe-it-or-not’, são umas 5 paradas de ônibus.

A única coisa chata é a compra da passagem, que a http://www.oebb.at/en não facilita a vida de ninguém para comprar, mas quem for fazer esta reserva tem um post perfeito sobre isto aqui ; a única diferença é que não fiz reserva para sentar pois não tinha visto que era barato, e acabou não fazendo falta – mas pode valer a pena…

Mais fotos de Viena estão no álbum

Anúncios

2 Respostas

  1. Muito legal suas anedotas de viagem..

    • Já que não tem como ficar na estrada o tempo inteiro…. a gente aproveita prá relembrar um pouco enquanto escreve 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: